tt

tt

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Ambiente preparado 22 meses

Gostaria de começar este post, escrevendo sobre meu papel como adulto, na vida do meu filho. Meu dever é respeitar sua personalidade e amá-lo. Ser empática, compreensiva e observadora. Fazer a interação entre ele e o ambiente preparado, ajudá-lo no uso dos materiais, e depois de oferecer ajuda, manter-me no plano de fundo.
Oferecer liberdade para ele trabalhar e conhecer os materiais e seu ambiente. Mas a liberdade não é poder tratar os materiais e agir no ambiente, da forma que a criança deseja. A liberdade é acompanhada pelo respeito aos materiais e ambiente. Nós estamos muito felizes com o resultado do quarto, é um ambiente claro, com pouca mobília, mas não é estéril e sem vida. Pelo contrário, é sereno, bem iluminado e achamos o quarto belo, em sua simplicidade. Montessori é para nossa família um modo de vida. Acreditamos em Montessori e sinto sempre em meu coração, que é o caminho certo para educar nosso filho. Sou grata pela ajuda e compreensão do meu marido, que apoia tudo que desejo idealizar.
 

A livre escolha das atividades, requer um ambiente no qual ordem e sentido de movimento da criança, sejam levados em consideração. Um ambiente em que todas as coisas têm um lugar fixo, os materiais podem ser alcançados a qualquer momento, são gerenciáveis e do tamanho da criança. Assim como um lugar permanente para cada coisa, a criança também têm a sua própria mesa, uma cadeira e possui um próprio lugar para suas roupas. A criança deve poder observar seus objetos e ambiente, assim formando uma relação com as partes físicas de seu mundo. O cuidado estético é muito importante, pois proporciona para ela um ambiente inspirador e confiante. Elementos novos foram acrescentados no quarto dele, um conjunto de mesa e cadeira. A cadeira é mais fácil de transportar que anterior. Antes ele estava sempre arrastando e assim que montamos o novo conjunto, não precisei mostrá-lo como usar. Ele automaticamente segurou a cadeira da forma correta! Fico feliz em ver os frutos de todo trabalho e dedição, que tenho com o ambiente dele e as atividades. Vejo os resultados florescendo em sua autoestima, coordenação motora e autonomia. Ele é cuidadoso, e quase sempre devolve seus materiais, aos lugares de origem. Mas também deixa algumas coisas espalhadas, um comportamento natural para seus 22 meses. Quando a criança ainda não consegue, gerenciar o ambiente sozinha, é responsabilidade do adulto, manter o ambiente da criança organizado e gerenciável. Em A mente absorvente, Maria Montessori chama o adulto, de guardião do ambiente. Ele vai cuidar da estética, beleza e ordem do ambiente.
 

A estante 
A estante anterior era organizada com nichos, agora temos uma estante aberta, pois acho que deixam os materiais mais belos e atrativos.


Maria Montessori escreveu no livro, A descoberta da criança, que o material de ter tal forma, que chame a atenção dos sentidos da criança. "Eu sou interessante, me tome em suas mãos!"

A nova estante é um pouco mais alta que a anterior, mas vai acompanhar o crescimento dele e posso acrescentar mais uma prateleira mais tarde. O aparelho de som ficou um pouco mais alto, mas futuramente receberá um móvel mais baixo, assim que ele puder gerenciá-lo com cuidado e autonomia.
 

É importante que a criança tenha um espaço para sentar-se e desenvolver suas atividades. Algumas vezes ele escolhe um material na estante, transporta até a mesa e trabalha alguns minutos. Eu quero dizer poucos minutos! Atualmente ele mostra menor interesse por algumas atividades. Mas não vejo como um fator de preocupação. Ele ainda está na fase sensível do movimento e linguagem, e seu espírito está muito ocupado com o desenvolvimento de ambas habilidades. A explosão da linguagem está muito próxima. Ele está muito interessado em todos os seus livros, folhea diversas vezes ao dia. Tudo que encontra com alguma imagem, aponta e deseja saber o nome. Quando a criança perde interesse temporário por uma atividade, não deve ser um fator de preocupação. Talvez a atenção dela esteja focada em outro aspecto do ambiente. Então é importante respeitar essa característica na criança, não forçá-la a fazer atividades.

Bela fotografias dos grandes pintores
Alguma fotos de Renoir embelezam o ambinte, troco as imagens a cada três meses. As imagens também podem ser usadas, como recurso de linguagem no ambiente da criança. Estamos sempre olhando os quadros junto e bem de perto. Vou fornecendo detalhes das fotos, nomeando as imagens e dizendo o nome do pintor. Tudo é feito de forma natural e quado ele deseja e está interessado. Os quadros ficam na altura dos olhos, entao isso favorece seu interesse pelas imagens. Os quadros aqui em casa, são feitos com folhas de calendário 30x30 e emolduradas. Resultado, belas imagens com custo baixo!

Laço motor
A baixo dos quadros temos um material chamado laço motor. Este material é normalmente composto por três laços, mas retirei dois laços, mantedo somente um, isolando as caracterísitcas e dificuldade. Um princípio usado em Montessori. O laço auxilia a coordenação motora olho-mão

Cesto com pequena ferrovia
Ao fundo temos um cesto com uma pequena ferrovia, que também ajuda na coordenação olho-mão e mais tarde pode ser usada como recurso de linguagem. Podemos usá-la com miniaturas de animais, montar pequenas cidades ao redor (ampliando o vocabulário). É um brinquedo mas também pode ser usado, como recurso de enriquecimento no ambiente da criança, para apresentar conceitos da vida real. Assim como casas de bonecas, pequenas fazendas e estábulos. 

Torre azul
Ao lado temos a torre azul, que não funciona com a torre rosa e nem precisa funcionar. Eu comprei a torre e pensei como poderia modificá-la, era muito cheia de estímulos, cores, números, objetos representado quantidade e fotos de animais. Então pintei de azul, com tinta para brinquedos. Ficou ótima como material de construção, ele empilha, transporta e também faz nidação, já que as peças são ocas.
 

O tapete
Uma pequena cesta com um tapete, as vezes ele usa e as vezes não. Transporta muitas coisas em cestas e badejas. Alguns materiais ele manipula dentro das próprias bandeja, em cima da mesa ou direto no chão.


Os materiais
Aqui nos temos um cesto com cartões de obras de artes, o nosso pintor favorito ainda é Renoir, mas estou preparando uma nova seleção de imagens. Os cartões são realmente incríveis, eles ajudam a criança a reconhecer imagens, conhecer as obras de grandes pintores, mas ele também são ótimos recursos para ampliar o vocabulário.

Understanding the Human Being: Importance of the First Three Years of Life
Dr. Silvana Montanaro
"O ganhador do prêmio Nobel John Eccles, escreve sobre esse tempo: "A criança tem uma verdadeira fome de palavras, ela pede pela designação e pratica incessantemente, mesmo que sozinha." A minha experiência é, crianças com idade entre 14-24 meses são capazes de aprender, os nomes de 15 diferentes raças de gatos, se você mostrar-lhes os animais em cartão 20x20 cm, ( funciona da mesma forma com pássaros, meios de transporte e flores).

Miniaturas Schleich
Ao lado temos um pequeno cesto com animais schleich, também usamos para o desenvolvimento da linguagem, ampliação do vocabulário, pareamento com cartoes de animais. Um investimento que acho válido, com valor pedagógico! Futuramente podemos usá-las em conjunto com blocos de madeira, com a ferrovia e outros materiais.

Blocos de madeira
Abaixo temos um cesto com alguns blocos de madeira, que foram confeccionados em casa. Ele usa para fazer pequenas construções.
Eu sempre procuro dar preferência a madeira.
 
Cesto com Lego
Existem materiais em plástico, que também podem enriquecer o ambiente da crian
ça. As peças de Legos são materiais, que podem ser usados como recurso de enriquecimento. 

Também são ótimas para coordenação motora olho-mão e vai acompanhar meu filho em diversas atividades no futuro.


Os materiais estão mais atrativos e belos. A ordem da estante e a estética, são fatores importantes. Quando a vida diária da criança é composta pela ordem, ela mesma pode indenticar quando algo está errado em seu ambiente. Agora ele está muito sensível a essa ordem, e por isso tenho muito cuidado ao remover coisas e mudar a configuração do ambiente.

O primeiro material na bandeja, foi confeccionado em casa também. Ele encaixa os pinos nos orifícios, um bom treino para coordenação motora olho-mão.

Caixa de formas
Ao lado uma caixa simple com formas geométricas, auxilia na aprendizagem das formas e na coordenação motora olho-mão.

Cesto com pequenos objetos
Na prateleira inferior um pequenos cesto com pequenos objetos, usamos também para nomear, assim ampliando a linguagem.

 

Livros
Seu livros favorito, representado a fotos de animais reais. A pequena bíblia as fotos não são reais, mas as imagens dos rostos e animais correspondem a relidade. A religião é um aspecto importante para nossa família, então aqui a bíblia representa um elemento real.
Sua cesta com seu objetos favorito, para o momento do sono.
 

Cuidados do ambiente
Uma pequena planta para ele cuidar. A melhor forma de ensinar a criança o respeito pela natureza, é deixando-a em contato com ela.


Meus pensamentos finais sobre o post, meu filho é especial para os seus pais, está passando pela fase do desenvolvimento da vontade, explosão da fala e tudo isso tornam os dias as vezes mais difíceis. As vezes o dia funciona bem e as vezes não. Então é importante que o ambiente esteja de acordo com suas necessidades, para facilitar todas as fases, que Maria Montessori chamou de períodos sensíveis. 
Nosso objetivo com Montessori, não e alcançar a perfeição e sim orientar nosso filho em um caminho de paz, ajudar no desenvolvimento de sua personalidade, para que se torne um ser humano seguro e feliz no futuro. 

Monessori from the Start 
O papel dos adultos é proporcionar um ambiente preparado para a criança e guiá-la em sua interação com o meio ambiente e conceder-lhe liberdade com responsabilidade. Se ele fizer isso com conhecimentos sólidos e com amor, ele vai ajudar à criança, com 24 anos a chegar a idade adulta como um aprendiz ao longo da vida, que está disposto a assumir responsabilidade para com outros, e servir-los e, finalmente tornar-se mãe ou pai. Assim, o conceito da educação Montessori é simples, consiste em apenas três elementos: o adulto preparado, o ambiente preparado e liberdade com responsabilidade.

13 comentários:

  1. Olá, estava olhando os livros do seu filho e percebi que são todos em ingles. Tem algum motivo pra isso? minha bebe tem quase 10 meses e estou querendo inicia la no ingles, vc acha que é mto cedo?

    ResponderExcluir
  2. Olá Caroline, nós moramos na Alemanha e educamos nosso filho, em dois idiomas alemão e português. Por isso os livros no post, estão no idioma alemão. O idioma inglês também permeia o ambiente dele, por parte do meu marido. Mas o foco principal é protuguês e alemão. O ideal é que um dois pais fale com nativo ou domine o idioma como língua materna. Se quiser saber mais, fique a vontade e pode perguntar.

    ResponderExcluir
  3. Muito bacana o post, o quarto... fantástico o teu olhar e cuidado para todas as possibilidades.
    lembrando aqui dessa fase da minha filha, a Kerstin, que hoje está com 19 anos. Pela loucura do meu ritmo de vida na época, acho que não conseguia pensar e cuidar tanto de cada detalhe - mas acho que acertei em vários :)
    Atualmente voltei a olhar, estudar e acompanhar questões da infância - primeiro por estar com sobrinhos pequenos e acabar acompanhando minha irmã nessa trajetória; segundo, por estar me preparando para uma nova fase, que é a produção de brinquedos interativos e diferenciados para essa idade. Amando tudo isso! Abs. Marion, do blog Criações em família & cia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marion, obrigada por sua visita! O processo de edução de uma criança, é uma tarefa desafiadora, mas no final o instinto natural de mãe, nos ajuda a fazer as escolhas certa. É tudo feito com muito carinho e dedicação sim. Nós estamos muito feliz com o desenvolvimento do nosso bebê e acreditamos ser o caminho certo. Vou visitar seu blog e ver seu projeto!
      Abraços!

      Excluir
  4. Que texto delicioso de ler, e que fotos lindas de ver! Adorei! Estou seguindo para não perder as próximas publicações. É tão importante textos claros, didáticos, e imagens ilustrativas da qualidade que você conseguiu criar para o ambiente de seu filho! Obrigado por isso, abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriel Salomão, obrigada por sua visita, mensagem e por gostar de seguir meu blog. É um espaço simples, para registrar nossa trajetória montessoriana, nossas atividades e quem sabe ajudar outras mães. Vou gostar de ler seu comentários futuros, em novos posts.
      Abraço!

      Excluir
  5. O quarto da minha filha ainda não é montessoriano, ela tem 9 meses e já estou conseguindo convencer meu marido a fazer as mudanças, só que o quarto dela não é espaçoso como do seu filho, ele tb tem piso de madeira e tem um guarda roupas enorme lá que não tem como ser retirado, mas o restante pode. Não queria deixar o colchão literamente no chão, queria colocar por cima de um tatame de EVA, bem neutro, tipo bege, o que vc acha? vc poderia me dar seu email, assim eu mandaria foto do quarto dela e vc me orientaria nas mudanças, o que vc acha? obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Caroline, mesmo em pequenos espaços, é possível fazer belas modificações. Eu gosto sempre de ressaltar, que em minha opinião, Montessori é beleza traduzida em simplicidade. O importante é reduzir o excesso de cores, estímulos e mobília desnecessária, para que o bebê tenha espaço de movimento. O quarto deve ser um lugar tranquilo, para ela conhecer seu objetos, movimentar-se e explorar suas capacidades motoras. Os resultados são reais e seu marido também vai reconhecer, assim tornando-se flexível para mudança. Mande seu e-mail com as fotos e ajudarei sim.
      josi-montessori@t-online.de
      Abraços

      Excluir
  6. meu email para contato carolrenoara@gmail.com

    ResponderExcluir
  7. perfeito. "me ajude a fazer sozinho" é essa a frase q resume bem a filosofia de montessori. sou educadora especializada no letodo montessori e trabalhei dez anos com crianças de tres a seis anos em escoas montessori em paris. tudo certissimo; mas nao se squeça que o ambiente preparado sendo a base das salas de aula, sao dentro de casa a traduçao do respeito a criança, mas tambem tudo que so existe em "casa".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por sua participação no blog, ficarei feliz em ler seus comentários também. Esse é o foco de nossos esforços Pat Lau, oferecer ao nosso filho o que Maria Montessori chamou de "ajuda a personalidade humana". Nós vivemos em um ambiente, em que nosso filho é bem vindo. Ele participa de todas as atividades da casa, jardinagem, trabalhos doméstico e pode fazé-lo com seus próprios utensílios e ferramentas, que são apropriados para suas mãos. Respeito, amor e empatia são sentimento que estão em nosso ambiente preparado. Sem estes sentimentos as estantes e todos os componentes físico perdem seu valor.
      Posso perguntar se você reside agora, no Brasil ou França?
      Abraços!

      Excluir
  8. Olá Josi. Escrevi um comentário, mas não sei se foi enviado. Estou adaptando o quarto da minha filha, comparado com quartos de outras crianças que conhecemos, ele é um ambiente muito mais tranquilo e acolhedor, porém lendo seu post, acho que tenho muito pela frente, pois ele ainda tem muitos estímulos desnecessários. Gostaria de tirar algumas dúvidas. A primeira é referente ao comportamento da minha filha Júlia de um ano e meio. Ela quebra muito os objetos, por exemplo, em poucas horas quebrou alguns giz de cera que comprei. Ela é como um furacãozinho, por onde passa desorganiza. Isso pode ser por conta do ambiente despraparado ou tem algo que eu poderia fazer? Outra dúvida é referente a uma mesa e cadeira que comprei para ela, a princípio deixei na sala, como um ambiente para ela perto do ambiente dos adultos... vc acha que o ideal seria transferir para o quarto como vc fez com seu filho? Deixei na sala também para observá-la enquanto faço minhas atividades de casa. Obrigada, adoro ler tudo o que escreve, vc não tem idéia do quanto aprendo! Abraços, Vivian Ferreira.

    ResponderExcluir
  9. Olá Vivian, fico muito feliz por sua participação em nosso blog também!

    Eu acho que o excesso de estímulos e brinquedos, podem sim causar esse tipo de comportamento. A criança pode ficar confusa e sem saber o que fazer com os objetos. Tente modificar o ambiente gradativamente, reduzindo tudo que você acha excessivo.
    Também é importante avaliar os brinquedos, eles oferecem desafios compatíveis as habilidades da criança? Os desafios são muito altos e as habilidades motoras ainda não estão amadurecidas? Usar realmente um olhar de "lupa". Antes de comprar qualquer brinquedo ou material para meu filho, avalio todos esses aspectos. Avalio todos esses aspectos: Por quanto tempo ele vai usar? Quais habilidades estão sendo desenvolvidas? Como posso combinar com outros brinquedos? O que ele está aprendendo? Brinquedo ajuda o desenvolvimento cognitivo? Ajuda o desenvolvimento das mãos?

    A mesa e cadeira de sua filha estão em um lugar excelente. Como você descreveu ela pode participar da vida da família e você pode observar suas atividades. Você também pode ter um conjunto de mesa e cadeira no quarto e na cozinha, assim ela têm espaço para suas atividades, quando você estiver trabalhando.

    Post do meu blog, sobre o excesso de estímulos:
    http://descobertadacrianca.blogspot.de/2014/04/pequenas-traducoes-maria-montessori_10.html

    Materiais de artes
    O livros Montessori from the Start, indica apresentar tais materiais com dois anos e meio, é quando a criança desenvolveu habilidades suficiente entre o polegar e o indicador.
    Podemos apresentar antes, mas crianças muito jovens podem não estão preparadas para tais materiais e acabam quebrando sem intenção.

    O que você pode fazer é supervisionar as atividades.
    Oferecer uma das cores primárias.
    Você também pode dar metade de uma folha A4.
    Procure oferecer os materiais em uma bandeja, para ela poder habituar-se desde sempre, com essa ordem.
    Você também pode usar um avental se desejar. Recomenda-se também um avental especial para todas as atividades de artes, em vez de o avental, que é utilizado para preparação de alimentos ou outras tarefas domésticas. Assim como para outras atividades o avental de artes serve menos para proteção da roupa da criança, mas sim parte da ação que ocorre e deve lembrar a criança que ela realiza alguma atividade específica.

    Você conhece giz de cera em forma de blocos? Os revendedores aqui na Alemanha, indicam o uso para crianças apartir de um ano. Eles são mais robusto, fáceis de agarrar e não partem com facilidade.

    Neste link você pode ver os gizes de cera em blocos:
    http://www.brinquedoswaldorf.com.br/blocos-de-giz-8-cores-sortidas
    diy crayons IN block

    Fico muito feliz por saber que gosta de nossos post Vivian e que tem aprendido com eles. Obrigada! Nossa ideia é comprtilhar nossa tragetória e quem sabe conseguimos ajudar outras famílias.

    Abraços
    Josi

    ResponderExcluir